Desmistificando sistemas médicos

O
que você sabe sobre sistemas médicos? O que te fez desistir de
implementar um em sua clínica ou seu consultório? Hoje vamos
desmistificar algumas afirmações sobre esses softwares, confira:

“Eles são todos iguais”

Engana-se quem pensa que todos os softwares apresentam os mesmos recursos, o mesmo suporte, os mesmos valores de investimento e a mesma navegação. Pois cada empresa possui sua forma de desenvolver o sistema, disponibiliza os recursos que acredita serem os necessários para o mercado, atende seus clientes de acordo com a organização de sua equipe e demonstra seu produto conforme sua estratégia de mercado.

Por isso, antes de investir é preciso pesquisar os programas disponíveis no mercado, ver as avaliações de clientes, conversar com a equipe técnica e, se possível, fazer um teste ou ter uma demonstração do serviço.

“Migrar os dados será muito trabalhoso”

Só de pensar em migrar para o computador os dados de todas as áreas da clínica (administração, finanças, prontuários, agenda, entre outros) já dá uma preguiça, não é mesmo? Mas alguns softwares permitem o anexo de documentos digitalizados, facilitando esse processo. Além disso, após serem inseridas no sistema, as informações ficam acessíveis de todos os computadores, facilitando a procura e liberando espaço físico na clínica e no consultório.

E se você já tiver um sistema e quiser substituí-lo, a migração é ainda mais rápida e segura.

“É um investimento caro”

Lembra daquele famoso bordão “quer pagar quanto?”? E se mudássemos para “pode investir quanto?”?

O valor de um sistema médico varia de acordo com os recursos, o número de usuários e o tipo (servidor ou web) escolhido, ou seja, você pode escolher todos esses detalhes de acordo com a realidade financeira e as necessidades da sua clínica. Em geral, é possível realizar esse investimento por menos de R$100 por usuário.

Lembre-se que é um investimento que proporciona benefícios e resultados a curto, médio e longo prazo, como organização dos processos, otimização do tempo e das atividades e aumento no número de atendimentos.

“As desenvolvedoras não oferecem suporte”

Se você optar por um software gratuito esta afirmação possivelmente se encaixará, mas se escolher um que exija investimento mensal poucas serão as empresas desenvolvedoras que não oferecerão. Além disso, preste atenção no tempo de mercado da empresa no setor, quanto mais tempo, mais sólida ela deve estar. Procure apenas as que lhe ofereçam e certifique-se das formas em que ele é feito (via chat, telefone, e-mail) e os horários de atendimento (algumas se disponibilizam 24 horas). (Que tal ressaltar aqui o tempo de tradição no mercado como algo importante?)  O que acham?

Agora que esses mitos estão esclarecidos, o que você está esperando para modernizar a sua clínica? Conheça o Conclínica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *